|

Descrição e objetivos gerais

O Núcleo de Apoio à Pesquisa em Etimologia e História da Língua Portuguesa, NEHiLP, visa promover e divulgar pesquisas acadêmicas brasileiras sobre Linguística Histórica, Filologia e Etimologia. Para isso, estamos dedicados à pesquisa em documentos antigos e atuais, com vistas à organização da informação linguística e à geração de dados de qualidade para a consulta tanto de especialistas em linguística como de outros setores da sociedade que se interessem pela etimologia e história da língua portuguesa - incluíndo-se aí cientistas das mais variadas áreas, educadores, jornalistas, e o público mais amplo. 

Frentes de pesquisa

O NEHiLP está concebido como uma instância interdisciplinar, e congrega hoje pesquisadores dedicados à pesquisa e preparação de fontes documentais (especialistas em história e filologia), pesquisadores dedicados ao estudo das estruturas linguísticas (especialistas em diferentes áreas da linguística, como a morfologia e a lexicologia) e pesquisadores dedicados à concepção e ao desenvolvimento de processos para a organização e o acesso aos dados (especialistas em computação e organização da informação). Este conjunto interdisciplinar de colaboradores compartilha os métodos e objetivos amplos do núcleo, e organiza-se em diferentes frentes de pesquisa segundo suas especialidades, metas e formas de trabalho próprias (veja aqui a lista completa dos pesquisadores).

Objetivos específicos

  1. Revisão das datações mais antigas (termini a quo) dos verbetes disponíveis nos dicionários etimológicos do português (José Pedro Machado, Antônio Geraldo Cunha e Houaiss & Villar), a fim de se atingir um grau de qualidade comparável às de outras línguas europeias (vide Projetos Retrodatação e DELPo); 
  2. Inserção de novos verbetes, a partir da produção neológica da língua portuguesa com sua datação correspondente; 
  3. Datações para acepções distintas do significado original dos mesmos verbetes; 
  4. Coleta de abonações comprovatórias para cada verbete (sentido principal e acepções secundárias); 
  5. Formulação e avaliação dos étimos, da sua trajetória entre sua origem à sua introdução na língua portuguesa; 
  6. Investigação mais detalhada com respeito às inovações do século XX, que dispõem de datação muito falha, apesar de haver muita documentação disponível; 
  7. Desenvolvimento de teorias que permitam maior interação entre diversas áreas de conhecimento que lidem com questões como: sincronias pretéritas, transmissão vocabular, estrangeirismo, neologia, gíria, arcaísmos, regionalismos e diversos outros aspectos que envolvam a Lexicologia, a Filologia, a Sociolinguística e a Linguística Geral; 
  8. Cursos de Etimologia abertos à comunidade; 
  9. Publicações específicas sobre Etimologia e História da Língua Portuguesa (vide Publicações); 
  10. Participação mais ativa da Universidade em debates e posicionamentos promovidos pela mídia, com a finalidade de apresentar ao público, de maneira científica e equilibrada, questões de Etimologia, História e Normatização da língua portuguesa.
Fechar
Esqueci a senha
Fechar