|
Núcleo de Apoio à Pesquisa em
Etimologia e História da Língua Portuguesa

O Projeto Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa (DELPo)

O projeto Retrodatação visa a algo mais amplo que a coleta dos dados. Diferentemente do que ocorre com a maior parte das línguas europeias (inglês, francês, espanhol e italiano), a informação etimológica presente nos dicionários da língua portuguesa são bastante falhos no tocante aos seus dados etimológicos. Neles:

Acresça-se ainda que:
Todos os pesquisadores que se dedicam a aspectos históricos e à diacronia da língua portuguesa sentem falta de material especializado à altura do dicionário etimológico Oxford para a língua inglesa, do Le Robert para o francês, do de Cortellazzo & Zolli para o italiano ou de Corominas para o espanhol. As obras mais completas que temos em língua portuguesa são as várias publicações de Antônio Geraldo Cunha, o dicionário de Houaiss & Villar e o dicionário de José Pedro Machado. São ausentes ou muito falhos os estudos dos séculos XVII, XVIII e XX.

Assim sendo, as propostas etimológicas encontram-se pouco desenvolvidas em língua portuguesa, pois as mais elaboradas e integradas numa visão românica datam apenas do final do século XIX até meados da década de 20 do século XX. Desde então abundam etimologias ad hoc e os étimos desconhecidos.

Como produto final da pesquisa do NEHiLP, desenvolver-se-á o projeto DELPo (Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa), inicialmente on-line , mas com possíveis versões impressas. Além da desejável versão integral do DELPo, imagina-se que também será possível fazer publicações parciais, por exemplo, por áreas específicas de conhecimento.

Para a elaboração do DELPo há grupos especializados de pesquisadores:
(a) palavras de base latina ou associadas a substratos antigos (antigos helenismos, palavras celtas, ibéricas etc) e de superstrato germânico;
(b) palavras de origem ameríndia;
(c) palavras de origem africana;
(d) palavras de origem árabe;
(e) palavras de origem indiana, chinesa e japonesa;
(f) palavras de origem desconhecida;
(g) palavras internacionais europeias surgidas a partir do século XVII (de várias origens, sobretudo italiano, espanhol, francês e inglês);
Fechar
Esqueci a senha
Fechar